Personagem: Niza de Castro Tank – Um canto de rouxinol

Neste primeiro de março, devido ao seu natalício, faço aqui minha homenagem a personagem aqui focada. Sem dúvida é a maior intérprete das canções do maestro Carlos Gomes. Agradeço nesta matéria ao José Eduardo Gagliardi Florence Teixeira; pelo material cedido.

Natural de Limeira – SP, fez seus estudos de canto em Campinas/SP. Um contrato com a Rádio Gazeta de São Paulo, onde permaneceu pôr cinco anos, deu início à sua carreira artística. Possui também licenciatura em Educação Artística e Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e Instituto de Ciências Sociais de Americana/SP, respectivamente. É doutorada em Artes pela Unicamp.

Pôr cinco anos consecutivos recebeu o “Troféu Roquete Pinto”. Possui ainda, os seguintes troféus: “Melhores do ano”; “Troféu Fumagalli”, pôr cinco anos : “Troféu Cacique”: “Troféu Bandeirantes”; “Troféu Carlos Gomes”; “Troféu Ordem dos Músicos do Brasil”; “Prêmio Carlos Gomes” ; “Troféu Guarany”; Medalha da Associação Paulista de Críticos Teatrais, “ Troféu Mulheres que fazem a História” ; Medalha Samuel Lisman; Titulo de Mérito “Scientiarium Persona Magnifica e a Medalha de Mérito Cientifico “Prof.. Dr. Walter Radamés Accorsi” ; Troféu Limeira.

De 1957 até o presente participou de inúmeras óperas no Brasil e no exterior, das quais destacaram-se: Rigoletto, Barbeiro de Sevilha, Lucia de Lamermoor, Boheme, Il Guarany, Lo Schiavo, La Traviatta, Matrimônio Secreto, Lakmé, Don Pasquale, Elisir D’Amore, La Sonâmbula, A Flauta Mágica e a Noite do Castelo.Participou como solista na Missa em Dó Menor, de Mozart; Carmina Burana, de Carl Orff; Poema Vocal-Sinfônico Colombo, de Carlos Gomes; L’Enfante et le sortilège, de Ravel; O Cristo no Monte das Oliveiras de Beethoven; O Messias, de Handel; A Nona Sinfonia, de Beethoven; O Rei David, de Honneger; Missa em si menor, de Bach e Salve Regina de Schubert.Sua atividade artística esta sempre ativa nos palcos das : Sala São Paulo, Teatro Municipal, Teatro Alpha, as inúmeras salas de concerto do país.

Participou de turnês internacionais, apresentando-se em Montevidéu, Moscou, Alemanha, Itália, Israel, Espanha e Venezuela.

Gravou em disco Chantecler, 1959, a primeira gravação mundial da ópera completa “Il Guarany” e em 1986, dois álbuns de canções de Antônio Carlos Gomes. Em 1996 lançou um CD com músicas Natalinas. A Unicamp no ano de 2003 relançou um CD dos álbuns de Canções de Antônio Carlos Gomes.

Em 2004 lançou CD com a OSMC “Campinas de todos os sons”

Em 2005, gravação do Hino Oficial de Campinas e DVD da Missa São Sebastião de Antônio Carlos Gomes.

Cantou sob a regência dos seguintes maestros: Armando Belardi. Arschawir Karapetjan, Benito Juarez, Diogo Pacheco, Eduardo Prates, Eleazar de Carvalho, Flávio Florence, Frederico Gerling, Gerard Devos, Guido Santorsola, Isaac Karabtchevsky, Luiz Borges, Paoletti, Roberto Schnorrenberg, Roger Wagner, Simon Blech, Souza Lima, Tullio Colacciopo, Roberto Tibiriça, Aylton Escobar, Carlos Lima, Eduardo Ostergreem, Ricardo Kanji, Fábio de Oliveira, Osman G. Gioia, Abel rocha, Henrique Morelembaum, Ernest Malhe.

Atuou como professora de Técnica Vocal no Departamento de Música da Unicamp.Tem participado como professora convidada de vários Festivais de Música e cursos especializados em Técnica Vocal e Canto Lírico. Participa de bancas de mestrado e doutorado das diversas instituições universitárias em todo o Brasil.

Lançou o livro “Niza apesar das outras…” em 2004 e no “prelo” o livro “Minhas pobres canções de Antonio Carlos Gomes”.

É titular e Diretora Cultural da Academia Campineira de Letras e Artes, Membro Titular do Clube dos Escritores de Piracicaba e Membro Titular na Academia de Letras, Ciências e Artes da Associação dos Funcionários Públicos de São Paulo. Presidente da Academia Campineira de Música.

Acima Capa do livro biografia da Niza Tank. A foto da capa é de quando ela cantou na Rússia a Flauta Mágica fazendo o papel da Rainha da Noite.

Abaixo, Niza Tank cantando o canto de Verônica na porta da Matriz do Carmo, em Campinas, isto na sexta-feira Santa. Na Procissão do Senhor Morto, fato ocorrido em 21 de março de 2008.


Como sempre faço neste espaço de Internet; fui em minha hemeroteca digital e selecionei algumas matérias do passado distante. As mesmas estão na sequência abaixo.

Esta é parte da reportagem do jornal O Estado de São Paulo de 01 de maio de 1994 (data não muito agradável, lembra-se aqui o falecimento de Ayrton Senna).



Abaixo capa do LP da Chantecler Discos, gravado em 1959. Primeira gravação mundial completa da ópera O Guarani com a participação Niza Tank.

Uma resposta to “Personagem: Niza de Castro Tank – Um canto de rouxinol”

  1. Anonymous Says:

    Excelente texto sobre a grande cantora Niza de Castro Tank, excelentes fotos e reportagens da época. Muito obrigado por este texto.Gostaria de mencionar porém que conheço um excelente professor de canto, que mora em Campinas desde 1985 ou 86. Estou me referindo ao professor Vivaldo Braga. Ele estudou na Itália com o tenor Giovanni Martinelli, e com o barítono Mariano Stabile. Hoje, com mais de 90 anos, continua lecionando. Quem quiser pode procurá-lo, vejam mais detalhes no endereço:http://www.geocities.com/vivaldo.bragaVale a pena conferir, ele realmente sabe a velha técnica do canto, usada pelos grandes como Gigli, Caruso, Cotogni, e tantos outros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: